Sanear Amazônia: Uma resposta da Luta do CNS na Amazônia

O Sanear Amazônia é o fruto da luta do Memorial Chico Mendes e o Conselho Nacional das Populações Extrativistas, CNS, na Amazônia. É o primeiro resultado do esforço das duas instituições de fazer articulação política, sendo o Memorial Chico Mendes o responsável por cuidar da parte operacional. Para Manuel Cunha, ex-presidente do CNS, é uma realização pessoal ver o Sanear Amazônia acontecer. “É prazeroso acompanhar a execução do Sanear Amazônia, que foi articulado pelo CNS e está sendo operado por uma instituição que é vinculada ao movimento extrativista da Amazônia e com tanta seriedade”, disse Manuel Cunha. Para ele, a maior recompensa da execução do projeto são as melhorias trazidas às unidades de conservação.

Sendo uma política pública de acesso à água, o Sanear Amazônia funciona por meio da implementação de tecnologias sociais de acesso à água por sistema pluvial, caracterizando-o como sistema de captação de água da chuva, do rio ou poço artesiano com tratamento, que proporciona a cada família participante abastecimento de água para o consumo humano em quantidade, qualidade e acessibilidade. Assim, o Sanear garante as famílias extrativistas um elevado grau de benefício à saúde, saneamento, bem estar e privacidade.

Faz parte da estrutura da tecnologia social a construção de um banheiro com fossa, instalação de chuveiro, pia, lavatório e vaso sanitário com caixa acoplada. Do lado externo a casa, é instalada uma pia grande de cozinha para limpeza e preparo dos alimentos e outros fins de higienização. Juntamente às instalações das tecnologias sociais, ocorre a capacitação de lideranças das associações, na gestão organizacional comunitária.

Segundo Manuel Cunha, o Sanear Amazônia traz muitos aspectos positivos aos extrativistas e as unidades de conservação, entre elas, ele destaca:

– Saúde: essencial a qualidade de vida de qualquer pessoa, com a implementação do Sanear Amazônia, houve melhorias na saúde da população extrativista, principalmente crianças e adolescentes.

– Organização social das famílias: com a implementação da política pública, as famílias passaram a ter maior envolvimento com a organização social da comunidade, através da participação em assembleias, reuniões, capacitações.

– Bem-estar: após a implementação do Sanear Amazônia, é nítido, ao se visitar as famílias, o orgulho e prazer que eles sentem ao receber os visitantes em seus lares.

Desta forma, o Memorial Chico Mendes tem colocado em prática sua funcionalidade como braço técnico das políticas públicas reivindicadas pelo CNS.

 

2 comentários sobre “Sanear Amazônia: Uma resposta da Luta do CNS na Amazônia

  1. Precisa meCher na estrutura do projeto pra atender mas comunidades

  2. Parabéns pela luta, para uma melhor qualidade de vida da população amazônica. Um grande projeto humanitário.
    Adalcindo Águila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*