Memorial Chico Mendes e CNS comemoram o Dia Mundial do Meio Ambiente

Comemoramos o Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia no dia 05 de Junho. Essa data foi recomendada pela Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972, em Estocolmo da Suécia.

O Meio ambiente está interligado a tudo o que compõe o Planeta Terra e afeta a vida humana. Assim, ele envolve o ar que respiramos, as florestas, as plantas, os animais e a água que cobre a superfície terrestre. A preservação do meio ambiente por meio da educação sustentável tem sido uma das bandeiras de luta do Memorial Chico Mendes em prol das comunidades tradicionais da Amazônia e do planeta.

Mais do que nunca é necessário à proteção de nossas florestas. Segundo dados do IBGE, em apenas um ano, a Amazônia perdeu 7.989 km² de seu território verde, o que leva a uma alta de 29% quando comparado aos anos anteriores. Este valor aponta para a derrubada de 451 milhões de árvores. Para se ter uma ideia da gravidade deste dado, o espaço desmatado equivale a mais de 1 milhão de campos de futebol.

A questão da água também tem sido uma das discussões do Memorial Chico Mendes e do CNS. Estima-se que 49% da população na região Norte é atendida pelo abastecimento de água, conforme dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, SNIS. Embora tenha a maior bacia hidrográfica do mundo, a população que vive as margens dos rios da Amazônia ainda sofre pelo acesso à água potável e ao saneamento básico, mesmo nas capitais amazônicas.

A principal participação do Memorial Chico Mendes e CNS pelo meio ambiente são as Resex como espaço de desenvolvimento da qualidade de vida no Brasil, por meio da conservação do meio ambiente pelas populações extrativistas. As unidades de conservação tornam possível o desenvolvimento sustentável devido à exploração autossustentável e à conservação dos recursos naturais renováveis.

A luta do Memorial Chico Mendes e CNS é para que as políticas públicas específicas consigam alcançar as populações extrativistas, podendo, assim, por meio de suas unidades de conservação promover um maior potencial de desenvolvimento e vantagens sociais e ambientais frente ao desmatamento e uso inadequado dos recursos naturais.  Assim, as Resex demonstram sua eficiência como espaço que articula simultaneamente formas de uso comum e de utilização privada de um estoque definido de recursos naturais disponíveis como a extração de látex, manejo agrícola, caça e pesca, entre outros.

As unidades de conservação apresentam-se como modelos viáveis a preservação ambiental, já que suas atividades produtivas não colocam em risco a natureza, pelo contrário, quando há uma Resex, há áreas de menor grau de desmatamento no Brasil, segundo dados do IBGE, mantendo sua cobertura verde. Para o Memorial Chico Mendes e o CNS é indispensável à manutenção do meio ambiente que é garantida através da implementação dos instrumentos de gestão e o apoio às atividades extrativistas, que acontecem com a promoção do manejo sustentável dos recursos naturais e valorização dos produtos do extrativismo.

tecnologias 2

É preciso refletir sobre nossos atuais posicionamentos diante da natureza e do meio em que vivemos para preservar o futuro do Planeta Terra. Embora ainda se veja um potencial de consumo enorme das nossas florestas, dos nossos rios que podem suprir a necessidade humana por bastante tempo, a mudança de mentalidade para o uso, gerenciamento e compartilhamento dos recursos ambientais mais do que nunca se tornou a saída para o desenvolvimento da humanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*