Conselho Nacional das Populações Extrativistas realiza reunião em Tefé para mobilização da categoria

A reunião é parte da programação para o Chamado da Floresta Amazonas, que ocorrerá em junho deste ano

Encontro em Tefé reúne entidades para a construção do Chamado da Floresta Amazonas

Manaus – No último dia 9 de fevereiro, aconteceu a reunião do Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS) em Tefé. O evento foi uma reafirmação do compromisso dos parceiros sociais locais com a realização do “Chamado da Floresta Amazonas”, previsto para acontecer de 22 a 24 de junho em Tefé (AM). Participaram da reunião a Asproc, Memorial Chico Mendes, ICMBio, Apafe, Ifam, Sedempa – Juruá, Flona – Apafe, Flona – Tefé, Colônia Z4, IDSM, Sebrae – Tefé, Sema/Demuc, Sedempa, Sepror e Prefeitura de Juruá e Prefeitura do Juruá.
O representante do CNS Dione Torquato apresentou a metodologia e a estratégia para realização do Chamado da Floresta Amazonas. O Encontro com os extrativistas do Amazonas tem como objetivo central aprofundar a discussões sobre a atual política de Reforma Agraria do Estado do Amazonas, discutir os desafios da regularização fundiária, construir estratégia para o fortalecimento da produção extrativista e da organização comunitária, pautas históricas do movimento no Estado que precisam ser fortalecidas junto às comunidades.
Dione esclareceu que o “Chamado das Populações Extrativistas no Amazonas” terá o formato de Encontro de mobilização social e será realizado em 3 dias de atividades coletivas. As discussões acontecerão por meio de mesas temáticas, rodas de conversas,  grupos de trabalhos e planárias com base na programação do Encontro.
Um dos temas levantados por Torquato, foi sobre os custos para realização do Chamado assim como as estratégias de mobilização que cada organização irá buscar para garantir a participação das comunidades extrativistas no Chamado da Floresta Amazonas. Todas as entidades presentes reafirmaram o compromisso de mobilização para trazer os extrativistas.
O CNS buscará apoio para trazer representantes de 25 territórios  extrativistas  do Amazonas ( RESEX/RDS/FLONA) 3 por Unidade de Conservação, que somados com o público local a previsão são de 200 pessoas.
Na ocasião, foi decidida uma nova reunião para o dia 17 de abril em Téfé, onde será definido:
1) A quantidade de pessoas que as instituições parceiras irão trazer ao evento;
2) O local para realizar o  Chamado da Floresta Amazonas (CETAM e Centro Irmão Falco são as possibilidades) e;
3) Os apoios dos gestores públicos através das Prefeituras Municipais na logística de transporte dos participantes da comunidades e os custos com alimentação.
Em relação ao conteúdo politico das discussões previstas pelo CNS, os participantes presentes afirmaram que os temas são pertinentes para o debate atual no país, um cenário de retrocessos na políticas sociais socioambientais, e que esta conjuntura politica exige um posicionamento das populações extrativistas da Amazonas para ampliar e fortalecer a luta nacional dos movimentos sociais ligados ao CNS, por isso a importância de realizar o  Chamado da Floresta Amazonas em junho de 2018, que será a base das discussões para IV Chamado da Floresta que acontecerá de 13 a 15 de dezembro de 2018 em Xapuri (AC).

Leia mais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*